domingo, 24 de junho de 2012

Moisés, o Libertador de seu povo

Oração Inicial
Preces espontâneas.

Dinâmica 
Pode-se usar Comprimidos da fé, ou alguma outra dinâmica sobre fé e comprometimento com Deus.

Colocação do Tema
José e seus irmãos formaram um povo que ficou escravo do Faraó. Como aumentava cada dia mais o número de hebreus. o Faraó mandou que matassem todos os filhos que nascessem desse povo. É aqui que começa a história do personagem de Moisés.
O Rei Faraó, começa a reinar muito tempo depois da época em que José levara para o Egito seu pai e seus irmãos.
Nessa época o Egito era uma civilização muito rica. "Mas os filhos de Israel, fecundos como eram, multiplicaram-se, tornaram-se numerosos e extremamente poderosos"
Havia uma grande preocupação entre os ricos: o aumento da população pobre. A multiplicação dos hebreus na terra egípcia começa a inquietar os dirigentes do país. O governo deu ordens para o controle da natalidade dessa população estrangeira. A Bíblia fala, particularmente, de duas decisões dos governantes:
1.      Trabalhos forçados para os hebreus.
2.      Mais radical: o decreto para matar todos os filhos dos hebreus do sexo masculino.
Assim Moisés nasce no Egito neste período de repressão e escravidão dos hebreus. Ele é um menino da Tribo de Levi, que é da descendente de Abraão. Seu nascimento é o nascimento de um povo, o povo de Israel. Durante algum tempo a mãe o esconde e, para evitar que ele morra, coloca-o numa cesta e o abandona no rio Nilo. Mas salvo das águas pela princesa egipcia, Moisés é educado em ambiente principesco e "iniciado em toda sabedoria dos egípcios".
E apesar dos sofrimentos que o povo Hebreu passava, sempre se lembravam da promessa que Deus fizera a Abraão, então o povo rezava e esperava.
Então Deus ouviu a oração do seu povo, e chamou Moisés, para libertar seu povo da escravidão do Egito.
Andando no deserto, Moisés viu um espinheiro que ardia no fogo, mas não se consumia. Foi diante desta sarça ardente que Deus falou a Moisés: "Moisés, Moisés! Não te aproximes daqui. Tira as sandálias dos teus pés, porque o lugar em que te encontras é uma terra santa. Eu sou o Deus de Abraão, de Isaac e de Jacó. Eu vi a aflição do meu povo que está no Egito, e ouvi os seus clamores. Vá, Eu te envio ao Faraó, para tirar do Egito os Israelitas, meu povo."
Moisés achou que não era capaz de tão grande missão. Mas Deus lhe garantiu que Ele mesmo estaria ao seu lado. E revelou Seu nome: Javé.
Moisés, obediente, partiu para cumprir a missão que Deus lhe havia dado, mas o Faraó se recusou a deixar o povo partir.
Deus então feriu o Egito com dez pragas, esperando sempre que o Faraó cedesse, o que não aconteceu. Por fim, na última praga Deus mandou seu anjo matar todos os primogênitos do Egito e nessa mesma noite, os hebreus saíram do Egito.
Antes, porém, Deus pediu que eles fizessem uma ceia, matando um cordeiro por família, para alimentar-se e que usassem o sangue para marcar suas portas, pois o anjo do Senhor passaria pelo Egito para manifestar o poder de Deus e salvar os hebreus oprimidos.
Foi a Páscoa dos judeus, que eles comemoram até hoje, lembrando a passagem da escravidão no Egito para a liberdade, rumo à Terra Prometida.
O povo então pôs-se a caminho, atravessou o Mar Vermelho, e caminhou pelo deserto. No entanto, em muitos momentos, o povo fraquejou na fé, se revoltou contra Deus, e foi infiel, adorando outros deuses. Isso fez com que a travessia do deserto fosse difícil e demorada, mas Deus ia educando e cuidando de seu povo. Enviou do céu um alimento saboroso que caía durante a noite e alimentava a todos durante o dia: o maná.
Cinquenta dias após a primeira Páscoa, Deus se manifestou a Moisés e ao povo no Monte Sinai. Deu-lhes os 10 mandamentos que constituem a Sua Lei: a Lei do amor a Deus e ao próximo.
Os 10 Mandamentos expressam a vontade de Deus para o homem, isto é, elas mostram como Deus quer que os homens vivam, para serem santos e felizes.
E o Senhor escreveu nas tábuas a Sua Lei, o texto da Aliança.
No dia seguinte, Moisés celebrou a aliança de Deus com o seu povo, e as tábuas foram guardadas numa arca feita de madeira e recoberta de ouro, a Arca da Aliança. E após 40 anos no deserto, o povo chegou a Canaã, a Terra Prometida.
Nove vezes Moisés pede a Faraó que deixe Israel ir. Nove vezes Faraó recusa. Cada recusa resulta em uma praga. Cada praga atinge alguma parte da religião egípcia.
Deus enfraquece a confiança dos egípcios em seus deuses, e os força a reconhecê-Lo como o Deus verdadeiro. Os egípcios escolhem ignorar a Deus e tornam a vida mais difícil para os israelitas. Deus está com Seu povo e os protege das pragas.
As pragas que atingiram o Egito foram:
1ª praga: água vira sangue – a água virou sangue, os peixes morreram, e o rio cheirou tão mal, que os egípcios não podiam beber água dele. 
2ª praga: rãs – rãs saíram das águas e cobriram todo o país.
3ª praga: piolhos – todo o pó da terra do Egito virou piolhos, que cobriram as pessoas e os animais.
4ª praga: moscas – Assim fez Deus, o SENHOR, e entraram grandes enxames de moscas no palácio do rei e nas casas dos seus funcionários. E, por causa das moscas, houve muito prejuízo no Egito inteiro.
5ª praga: morte dos animais – o SENHOR castigou com uma doença terrível todos os animais dos egípcios, e todos morreram; porém não morreu nenhum dos animais dos israelitas.
6ª praga: feridas/úlceras – Então o SENHOR Deus disse a Moisés: Pegue punhados de cinza de um forno, e que Moisés jogue essa cinza para o ar. Ela se espalhará como um pó fino sobre toda a terra do Egito, e em todos os lugares a cinza produzirá tumores que se abrirão em feridas nas pessoas e nos animais.
7ª praga: chuva de pedra/saraiva – Moisés levantou o bastão para o céu, e o SENHOR mandou trovões, chuva de pedra e raios sobre o país. Em todo o Egito a chuva de pedra acabou com tudo o que estava no campo, incluindo as pessoas e os animais. Destruiu todas as plantas e quebrou todas as árvores.
8ª praga: gafanhotos – Eles se espalharam sobre todo o Egito e invadiram toda aquela região em quantidades enormes, como nunca havia acontecido antes. Eles cobriram de tal maneira o chão, que este ficou preto. Devoraram toda a vegetação. Em todo o Egito não sobrou nada verde nas árvores e nas plantas.
9ª praga: trevas – Moisés levantou a mão para o céu, e durante três dias uma grande escuridão cobriu todo o Egito. Os egípcios não podiam ver uns aos outros, e naqueles dias ninguém saiu de casa. Porém em todas as casas dos israelitas havia claridade. Faraó não queria obedecer a Deus, e apesar de tantas pragas, ele não libertava o povo de Israel. Então Deus mandou seu povo fazer uma festa, a Páscoa, que seria uma preparação para a mais terrível de todas as pragas.
10ª praga: a morte dos primogênitos  – À meia-noite, o SENHOR Deus matou os filhos mais velhos de todas as famílias do Egito, até o filho do faraó foi morto, que era o herdeiro do trono. Em todo o Egito havia gente chorando e gritando, pois em todas as casas havia um filho morto. Nessa mesma noite o rei mandou chamar Moisés e Arão e lhes disse: Saiam daqui, vocês e todos os outros israelitas! Deixem o meu país. Vão adorar a Deus, o SENHOR, como vocês pediram. Peguem as suas ovelhas e cabras e o seu gado e vão embora. E peçam a Deus que me abençoe. Os israelitas fizeram como Moisés havia ordenado e pediram aos egípcios jóias de prata e de ouro e roupas. O SENHOR Deus fez com que os egípcios dessem de boa vontade aos israelitas tudo o que eles pediam. Assim o povo de Israel tomou as riquezas dos egípcios.
O povo de Deus não sofreu nenhuma das pragas  que caíram sobre o Egito. Isso nos mostra que podemos confiar em Deus. Ele nos ajuda quando enfrentamos situações difíceis. 

Discutindo o tema
Vocês se lembram de alguma ocasião quando Deus os ajudou? Deus nos tem ajudado no passado e ajudado nossos amigos,- podemos confiar que Ele nos ajuda agora? Como você sabe? (Deus nunca muda. Ele cumpre Suas promessas.) 
E Deus quer que todos nós, também eu e você, tenhamos confiança no Seu Amor por nós.
Deus chama cada um para uma missão.
Só obedece quem confia e tem certeza de que Deus é nosso Pai, e só quer o nosso bem.
Os descendentes de Abraão estavam sofrendo muito por causa do Faraó.
E hoje acontecem coisas parecidas no seu bairro, na escola, na sua rua, no Brasil, no mundo...
Moisés foi adotado pela filha do rei. Poderia ter tido uma vida tranquila e feliz, tendo à sua disposição muitas riquezas, mas Moisés olhou o sofrimento do seu povo.
Deus gosta daqueles que não fecham os olhos e o coração diante do sofrimento dos irmãos, por isso escolheu Moisés para uma grande missão: ser líder do povo de Deus.
Como reviver hoje a experiência de Moisés?

Atividades
Atividade do Livro da Catequese ou as que seguem abaixo.









Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário